quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Como se fosse a última...
Sim, Jesus,
faz-me falar sempre
como se fosse a última palavra que digo,
faz-me agir sempre
como se fosse a última acção que faço,
faz-me sofrer sempre
como se fosse o último sofrimento
que tenho para Te oferecer,
faz-me rezar sempre
como se fosse a última possibilidade
que tenho, aqui na terra,
de falar Contigo.
Chiara Lubich

1 comentário:

Nova Civilização disse...

...e que eu consiga sempre estar muito atento a sua presença. Que eu consiga sempre seguir por um caminho justo e reto!

obrigada,

Gisele