terça-feira, 19 de março de 2019



São José, esposo da Santíssima Virgem Maria,
rogai por nós.

Lembrai-vos de nós, São José,
e intercedei com as vossas orações
junto do vosso Filho;
tornai-nos também propícia a Virgem vossa Esposa,
que é a Mãe d’Aquele que vive e reina
com o Pai e o Espírito Santo
pelos séculos sem fim,
Amen.
(São Bernardo)

segunda-feira, 18 de março de 2019


9º Dia da NOVENA de SÃO JOSÉ
18 de Março

“«José fez como lhe ordenou o anjo do Senhor e recebeu sua esposa» (Mt 1, 24). Nestas palavras, encerra-se já a missão que Deus confia a José: ser custos, guardião. Guardião de quem? De Maria e de Jesus, mas é uma guarda que depois se alarga à Igreja, como sublinhou o Beato João Paulo II: «São José, assim como cuidou com amor de Maria e se dedicou com empenho jubiloso à educação de Jesus Cristo, assim também guarda e protege o seu Corpo místico, a Igreja, da qual a Virgem Santíssima é figura e modelo» (Exort. ap. Redemptoris Custos, 1).
Como realiza José esta guarda? Com discrição, com humildade, no silêncio, mas com uma presença constante e uma fidelidade total, mesmo quando não consegue entender. (…)
Como vive José a sua vocação de guardião de Maria, de Jesus, da Igreja? Numa constante atenção a Deus, aberto aos seus sinais, disponível mais ao projecto d’Ele que ao seu. (…) . Nele, queridos amigos, vemos como se responde à vocação de Deus: com disponibilidade e prontidão; mas vemos também qual é o centro da vocação cristã: Cristo. Guardemos Cristo na nossa vida, para guardar os outros, para guardar a criação!”
Francisco, «Homilia» Santa Missa, Imposição do Pálio e Entrega do Anel do Pescador para o início do Ministério Petrino de Bispo de Roma, 19 de Março de 2013

Pai Nosso…

Deus todo-poderoso,
que na aurora dos novos tempos confiastes a São José
a guarda dos mistérios da salvação dos homens,
concedei à vossa Igreja, por sua intercessão,
a graça de os conservar fielmente
e de os realizar até à sua plenitude.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Glorioso São José, rogai por nós.

domingo, 17 de março de 2019


8º Dia da NOVENA de SÃO JOSÉ
17 de Março

“Nos momentos difíceis e às vezes dramáticos, o humilde carpinteiro de Nazaré nunca arroga para si mesmo o direito de pôr em discussão o projecto de Deus. Espera a chamada do Alto e em silêncio respeita o mistério, deixando-se orientar pelo Senhor. Quando recebe a tarefa, cumpre-a com dócil responsabilidade:  escuta solicitamente o anjo, quando se trata de tomar como esposa a Virgem de Nazaré (cf. Mt 1, 18-25), na fuga para o Egipto (cf. Mt 2, 13-15) e no regresso para Israel (cf. Mt 2, 19-23). Com poucos mas significativos traços, os evangelistas descrevem-no como cuidadoso guardião de Jesus, esposo atento e fiel, que exerce a autoridade familiar numa constante atitude de serviço. As Sagradas Escrituras nada mais nos dizem sobre ele, mas neste silêncio está encerrado o próprio estilo da sua missão:  uma existência vivida no anonimato de todos os dias, mas com uma fé segura na Providência”.
São João Paulo II, «Audiência Geral» Santa Missa, 19 de Março de 2003

Pai Nosso…

Glorioso São José,
assim como haveis cuidado com amor de Maria
e vos haveis dedicado com empenho jubiloso
à educação de Jesus Cristo,
guardai e protegei o Seu Corpo místico,
a Igreja,
da qual a Virgem Santíssima
é Mãe, figura e modelo.
Ámen.

Glorioso São José, rogai por nós.

sábado, 16 de março de 2019


7º Dia da NOVENA de SÃO JOSÉ
16 de Março

“José tem confiança em Deus, quando ouve o Anjo, seu mensageiro, dizer-lhe: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo» (Mt 1, 20). Na história, José é o homem que deu a Deus a maior prova de confiança, precisamente face a um anúncio tão assombroso. … Só Deus podia dar a José a força para dar crédito às palavras do Anjo”.
Bento XVI, «Homilia» Viagem Apostólica aos Camarões e Angola, 19 de Março de 2009

Pai Nosso…

Deus todo-poderoso,
que na aurora dos novos tempos confiastes a São José
a guarda dos mistérios da salvação dos homens,
concedei à vossa Igreja, por sua intercessão,
a graça de os conservar fielmente
e de os realizar até à sua plenitude.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Glorioso São José, rogai por nós.

sexta-feira, 15 de março de 2019


6º Dia da NOVENA de SÃO JOSÉ
15 de Março

“No decorrer da sua vida, que foi uma peregrinação na fé, José, como Maria, permaneceu fiel até ao fim ao chamamento de Deus. A vida de Maria foi o cumprimento até às últimas consequências daquele primeiro fiat (faça-se) pronunciado no momento da Anunciação; ao passo que José - como já foi dito - não proferiu palavra alguma, aquando da sua «anunciação»: «fez como o anjo do Senhor lhe ordenara» (Mt 1, 24). E este primeiro «fez» tornou-se o princípio da «caminhada de José». Ao longo desta caminhada, os Evangelhos não registram palavra alguma que ele tenha dito. Mas esse silêncio de José tem uma especial eloquência: graças a tal atitude, pode captar-se perfeitamente a verdade contida no juízo que dele nos dá o Evangelho: o «justo» (Mt 1, 19)”.
São João Paulo II, Exortação Apostólica «Redemptoris custos», 17

Pai Nosso…

Glorioso São José,
assim como haveis cuidado com amor de Maria
e vos haveis dedicado com empenho jubiloso
à educação de Jesus Cristo,
guardai e protegei o Seu Corpo místico,
a Igreja,
da qual a Virgem Santíssima
é Mãe, figura e modelo.
Ámen.

Glorioso São José, rogai por nós.

quinta-feira, 14 de março de 2019


5º Dia da NOVENA de SÃO JOSÉ
14 de Março

“Além da confiança na protecção segura de José, a Igreja tem confiança no seu exemplo insigne, um exemplo que transcende cada um dos estados de vida e se propõe a toda a comunidade cristã, sejam quais forem a condição e as tarefas de cada um dos fiéis. (…)Logo no princípio da Redenção humana, nós encontramos o modelo da obediência encarnado, depois de Maria, precisamente em José, aquele que, se distingue pela execução fiel das ordens de Deus”.
São João Paulo II, Exortação Apostólica «Redemptoris custos», 30

Pai Nosso…

Deus todo-poderoso,
que na aurora dos novos tempos confiastes a São José
a guarda dos mistérios da salvação dos homens,
concedei à vossa Igreja, por sua intercessão,
a graça de os conservar fielmente
e de os realizar até à sua plenitude.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Glorioso São José, rogai por nós.

quarta-feira, 13 de março de 2019


4º Dia da NOVENA de SÃO JOSÉ
13 de Março

A Igreja (…) Recordando que Deus confiou os inícios da nossa Redenção à guarda desvelada de São José, suplica-lhe: que lhe conceda colaborar fielmente na obra da salvação; e que lhe dê a mesma fidelidade e pureza de coração que animaram José no serviço do Verbo Incarnado; e, ainda, a graça de caminhar diante do mesmo Deus pelas vias da santidade e da justiça, amparados pelo exemplo e pela intercessão de São José”.
São João Paulo II, Exortação Apostólica «Redemptoris custos», 31

Pai Nosso…

Glorioso São José,
assim como haveis cuidado com amor de Maria
e vos haveis dedicado com empenho jubiloso
à educação de Jesus Cristo,
guardai e protegei o Seu Corpo místico,
a Igreja,
da qual a Virgem Santíssima
é Mãe, figura e modelo.
Ámen.

Glorioso São José, rogai por nós.

terça-feira, 12 de março de 2019


3º Dia da NOVENA de SÃO JOSÉ
12 de Março

“As razões pelas quais o Bem-aventurado José deve ser considerado especial Patrono da Igreja, e a Igreja, por sua vez, deve esperar muitíssimo da sua protecção e do seu patrocínio, provêm principalmente do facto de ele ser esposo de Maria e pai putativo de Jesus (...). José foi a seu tempo legítimo e natural guardião, chefe e defensor da divina Família (...). É algo conveniente e sumamente digno para o Bem-aventurado José, portanto, que, de modo análogo àquele com que outrora costumava socorrer santamente, em todo e qualquer acontecimento, a Família de Nazaré, também agora cubra e defenda com o seu celeste patrocínio a Igreja de Cristo”.
Leão XIII, Carta Enc. «Quamquam pluries» (15 de Agosto de 1889): l.c., pp. 177-179

Pai Nosso…
Deus todo-poderoso,
que na aurora dos novos tempos confiastes a São José
a guarda dos mistérios da salvação dos homens,
concedei à vossa Igreja, por sua intercessão,
a graça de os conservar fielmente
e de os realizar até à sua plenitude.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Glorioso São José, rogai por nós.