segunda-feira, 15 de novembro de 2010

SIM, POSSO SER SANTO...
Se me dizem para ser um atleta "topo de gama",
só posso responder: não posso.
Simplesmente, não posso,
pois a minha compleição física não me o permite.
Se me dizem para ser um cientista ou investigador
que coloca a inteligência e saber
na procura de soluções para os problema e dores da Humanidade,
só posso responder: não posso.
Simplesmente, não posso,
pois a minha capacidade intelectual não me o permite.
Se me dizem para ser um artista, um escritor, um intelectual...
só posso responder: não posso.
Simplesmente, não posso,
pois a minha capacidade não me o permite.
Se me dizem para ser SANTO...
Sim, sim, sim, posso.
Posso, pois Deus criou-me à Sua imagem e semelhança (cf. Gn 1, 26)
e Ele é o Deus Santo (cf. 1Pe 1, 16; Lv 11, 44)...
Sim posso... sim, quero... pois Ele plantou em mim
uma capacidade infinita de amar...
Sim, posso... sim, quero...
é que "ser santo" não é nada de extraordinário...
O extraordinário da santidade está em viver
com entusiasmo, generosidade, confiança,
perseverança, descrição e alegria
o ordinário do dia-a-dia.
Sim posso... Sim, quero... pois posso amar.
Posso amar ao jeito de Jesus,
como Jesus me amou e me ensinou a amar.
Sim, posso... sim, quero... sim, preciso ser Santo.

1 comentário:

Nova Civilização disse...

Padre marcelino,

"...Sim, posso... sim, quero... sim, preciso ser Santo..."

obrigada por esta partilha maravilhosa,

P.s: o blog está lindo. Repleto de vida,


abraços fraternos

Gisele